Notícias

CONDIC APROVA PROJETOS QUE CRIARÃO 930 POSTOS DE TRABALHO

O Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic) reuniu-se pela segunda vez este ano para analisar projetos de concessão de incentivos fiscais de empreendimentos interessados em se implantar ou ampliar suas atividades em Pernambuco. A 98ª reunião aconteceu na manhã desta quinta-feira (06/07) na Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (SDEC). Mais outros dois encontros estão programados para ocorrer ainda este ano, nos meses de setembro e dezembro, respectivamente.

No encontro, foram aprovados 29 projetos, sendo 17 de indústrias (13 no interior), oito de importadoras e quatro de centrais de distribuição. Apesar do quadro de recessão que ainda assola o país, o Governo do Estado conseguiu atrair investimentos em indústrias na ordem de R$ 69,1 milhões, sendo R$ 16,9 milhões destinados à RMR e R$ 52,2 milhões para o interior.

Estes investimentos projetam a geração de 930 postos de trabalho, dos quais 792 estarão sediados no interior do Estado e 138 na Região Metropolitana do Recife. Ao todo, 19 municípios foram contemplados, sendo 6 na RMR e 13 no interior. São eles: Goiana, Glória do Goitá, São Bento do Una, Paudalho, Jaboatão dos Guararapes, Recife, Gravatá, Garanhuns, Brejão, Tabira, Petrolina, Caruaru, Paulista, Paranatama, Escada, Vitória de Santo Antão, Ipojuca, Olinda e Cabo de Santo Agostinho. Das doze Regiões de Desenvolvimento (RD) de Pernambuco, sete foram contempladas: RMR, Mata Norte, Mata Sul, Sertão do Pajeú, Agreste Central, Agreste Meridional e Sertão do São Francisco.

Também foram apresentadas na reunião algumas alterações na legislação do Programa de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco (Prodepe). Dentre as novidades, a possibilidade da segunda renovação, pleito antigo solicitado pelo meio empresarial.

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Raul Henry, comemora os números apresentados. “Mais uma reunião do Condic, em 2017, com resultados importantes, sobretudo no que diz respeito à geração de empregos: 930 novos postos de trabalho. Foram 29 projetos aprovados, R$ 69,1 milhões investidos. Estamos empenhados para atrair cada vez mais investimentos para o nosso Estado”, afirmou.

DESTAQUES DA 98ª REUNIÃO DO CONDIC

• 29 projetos: sendo 17 indústrias, 08 importadoras e 04 centrais de distribuição;
• Total de empregos: 930 sendo 792 no interior e 138 na RMR;
• Das indústrias, 06 de implantação, 09 de ampliação com nova linha de produtos, 01 de ampliação com nova linha de produtos/isonomia e 01 de isonomia;
• 15 projetos na Região Metropolitana totalizando R$ 16,9 milhões;
• 14 projetos contemplados no interior totalizando R$ 52,2 milhões;
• 06 municípios contemplados na RMR: Recife, Jaboatão do Guararapes, Ipojuca, Paulista, Olinda e Cabo de Santo Agostinho;
• 09 municípios contemplados no interior: Goiana, Glória do Goitá, São Bento do Una, Paudalho, Gravatá, Garanhuns, Brejão, Tabira, Petrolina, Caruaru, Paranatama, Escada e Vitória de Santo Antão.
DIVISÃO DE PROJETOS NAS SETE REGIÕES DE DESENVOLVIMENTO (RDs):
• 15 na RD Metropolitana: Recife (03), Jaboatão dos Guararapes (07), Paulista (01), Ipojuca (02), Olinda (01) e Cabo de Santo Agostinho (01);
• 14 no interior distribuídos nas seguintes RDs:
• 03 na Mata Sul – Escada (02) e Vitória de Santo Antão (01);
• 03 na Mata Norte – Goiana (01), Glória do Goitá (01) e Paudalho (01);
• 03 Agreste Central – Caruaru (01), Gravatá (01) e São Bento do Una (01);
• 03 no Agreste Meridional – Garanhuns (01), Brejão (01) e Paranatama (01);
• 01 no Pajeú – Tabira (01);
• 01 no São Francisco – Petrolina (01).
TRÊS MAIORES EMPREGADORES:
1. Tigre Materiais e Soluções para Construção Ltda. – Ampliação em Escada – 346 vagas;
2. Indústria de Laticínio Leta Ltda. – Implantação em Brejão – 115 vagas;
3. D’Campo Comércio e Fabricação de Produtos Domissanitários Ltda. – Ampliação em Paudalho – 86 vagas.

TRÊS MAIORES INVESTIDORES:
1. Tigre Materiais e Soluções para Construção Ltda. – Ampliação em Escada – R$ 16,8 milhões;
2. Leben Indústria e Comércio de Alimentos Eireli – Implantação em Petrolina – R$ 8 milhões;
3. MBarros Indústria Ltda. – Implantação em Paulista – R$ 7,6 milhões.

IMPORTAÇÃO – A reunião de hoje aprovou um total oito projetos de importação. São eles: a implantação da unidade da Asics Brasil Distribuição e Comércio de Artigos Esportivos Ltda., e da Primafer Industrial S/A, ambas em Jaboatão dos Guararapes; da Gênesis Imports Comercial Importadora, Exportadora e Representações Comerciais Ltda. e da Prisma Comercial Exportadora de Oleoquímicos Ltda., ambas no Recife; e da Ceras Johnson Ltda., em Ipojuca. Além disso, serão ampliadas as unidades da Indústria Química Anastácio S/A, em Jaboatão dos Guararapes; da Lasaffre do Brasil Produtos Alimentícios Ltda., em Olinda; e da Lyns Comércio de Peças e Equipamentos S/A, no Cabo de Santo Agostinho.

CENTRAIS DE DISTRIBUIÇÃO – Foram quatro projetos aprovados para implantação e ampliação de Centrais de Distribuição em Pernambuco. Entre os destaques que receberam parecer favorável estão: a implantação da unidade da Asics Brasil Distribuição e Comércio de Artigos Esportivos Ltda. e da Primafer Industrial S/A, ambas em Jaboatão dos Guararapes; e
a ampliação da Ceras Johnson Ltda., em Ipojuca, e da Tigre Materiais e Soluções para Construção Ltda., em Escada.

SOBRE O PRODEPE
O Programa de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco (Prodepe) compreende um conjunto de incentivos fiscais direcionados para alguns setores da atividade econômica, entre os quais destacam-se: industrial, central de distribuição e importador atacadista. O pacote destina-se a atrair novos investimentos para Pernambuco e manter em seu território aqueles já existentes. O programa foi instituído pela Lei nº 11.675, de 11 de outubro de 1999, e regulamentado por meio do Dec. nº 21.959, de 27 de dezembro de 1999, e respectivas alterações. É um dos programas mais robustos do gênero, pela abrangência e escalonamento de percentuais em função da localização dos empreendimentos, e transparentes, por dar publicidade aos atos através de decretos específicos no Diário Oficial.

A AD DIPER
A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) é ligada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (SDEC) e tem como missão apoiar o desenvolvimento econômico e social do Estado por meio de ações indutoras e do apoio aos setores industrial, agroindustrial, comercial, de serviços e de artesanato. Tem como desafio interiorizar o desenvolvimento, integrando o médio e pequeno produtor ao dinamismo econômico local.

Voltar para a página de Notícias