Notícias

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE EMPRESAS PARA O GRANDE VAREJO DE MODA

Empresas pernambucanas com potencial de fornecer peças para os grandes magazines de moda do Brasil podem se inscrever, até o dia 23 de julho, para participar do Programa de Preparação de Empresas para o Grande Varejo. O objetivo da ação é capacitar os empreendimentos para que alcancem a certificação ABVTEX, que os insere no hall de potenciais fornecedores dessas varejistas.

A iniciativa é do Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE) é o braço executor do projeto, com apoio da AD Diper, Sebrae e Sindivest. O programa é voltado para empresas já formalizadas e que queiram investir na ampliação de sua capacidade de produção, além de melhorar a qualidade e o controle de seus processos produtivos. As inscrições podem ser feitas através do www.ntcpe.org.br.

De acordo com o presidente do NTCPE, Fredi Maia, o selo da ABVTEX é hoje o principal balizador das empresas que possuem boas práticas de responsabilidade social e relações de trabalho. “Só empresas certificadas, ou seja, aquelas capazes de garantir a formalização de todo o seu processo produtivo, é que conseguem hoje vender para os grandes magazines. Queremos ampliar a quantidade de fornecedores dentro da cadeia têxtil e de confecções pernambucana”, explicou.

Serão disponibilizadas 30 vagas para o programa. Os segmentos prioritários são: Jeans Adulto, Jeans Infantil, Moda Infantil, Moda Masculina, Moda Feminina e Moda Praia. Ao fim de todo o processo, que deve durar 12 meses, será realizada uma Rodada de Negócios entre as empresas participantes e grandes players do varejo. O programa se divide em três fases: preparação in-company das empresas com consultorias especializadas; certificação nas diversas áreas; e negociação com os clientes.

Para o presidente da AD Diper, Leonardo Cerquinho, a ação deve estimular outras empresas do setor. “É o início de um processo de formalização do setor. Com esta iniciativa, esperamos que haja um efeito multiplicador na indústria têxtil do estado de Pernambuco”.

O secretário executivo de Políticas de Desenvolvimento da SDEC, Pedro Arraes, afirma que a certificação dará início a um importante processo a favor da estruturação da cadeia têxtil. “Esse processo abre novas e boas oportunidades de negócios para quem obtiver a qualificação. Vai proporcionar que a cadeia atue com melhores condições de trabalho, respeito à legislação e demais aspectos ligados à responsabilidade social”, pontuou.

Voltar para a página de Notícias